(11) 3473-3831 (11) 97465-4163

Terapia para mim, terapia para todos

Por Vittória Cataldo

Personagens e situações fictícias

Nada melhor do que começar esse relato refletindo um pouco sobre a vida. Ela passa e a idade avança cada vez mais e é de se pensar que algumas coisas acontecem com o nosso corpo e a nossa mente que não podemos evitar, por mais exercícios que fazemos e por mais saudável que levamos a vida, essas coisas estão fadadas a acontecer devido a idade que avança conforme a vida passa.

E ela nunca vai parar de passar. Se isso acontece, se a vida para de uma vez por todas, nossa trajetória verticalmente termina e nós passamos então a descansar na horizontal.

Mas que falta de respeito da minha parte não me apresentar, não é mesmo? Prazer todos vocês, me chamo Kath. Tenho vinte e dois anos e sou terapeuta ocupacional. Todos vocês conhecem a Residencial Bem Viver, certo? E vocês sabem como ela preza por essa profissão, e além disso, ela sabe da sua verdadeira e significativa importância.

Me lembro até hoje como foi, de dentro da situação, ver meus avós definhando, curvando-se diante da idade e ficando dependente de todos os outros a volta deles. Então depois de alguns dias, quando eles perceberam  tiveram uma nítida noção da situação em que eles realmente se encontravam.

— Não consigo me banhar sozinha. — Lembro-me nitidamente de quando minha avó me disse essas exatas palavras. — Não consigo… — E lembro-me como cada uma dessas mesmas palavras me partiu o coração. Os olhinhos grandes, antes cheios de vida, naquela hora estavam cheios d’água.

Por isso venho até aqui, nesse espaço, para contar um pouco mais sobre o trabalho que faço e a sua importância. E dizer que foram aquelas palavras ditas ao vento e aquela água salgada e contida ali, que me fizeram ser quem sou hoje.

Das tarefas simples, como tomar banho sozinho, vestir-se, carregar um objeto, às mais complicadas, todas as nossas ações são, na verdade, um conjunto complexo de fatores mecânicos, intelectuais e cognitivos que passam despercebidos, a não ser quando existe alguma dificuldade em sua execução.

Ao aliar conhecimento técnico à criatividade, o terapeuta ocupacional procura ajudar indivíduos e famílias a viverem em condições inesperadas. Apesar da importância da ocupação no bem-estar holístico ser reconhecida há mais de 2.000 a.C., a profissão só nasceu há 101 anos, tendo a data de 19 de janeiro como o Dia Internacional da Terapia Ocupacional.

Ela atua nas mais diversas áreas: educacional, laboral, intelectual, física, cognitiva, de saúde, etc. A forma de atuação do profissional vai depender da demanda, da queixa do indivíduo, para determinar quais os pontos que necessitam intervenção para a correção do problema com tratamento específico.

Agora falando mais sobre mim e o que faço…a Terapia Ocupacional pode ser extremamente benéfica ao idoso, com benefícios que se refletem no aspecto emocional.

A terapia a terceira idade a manter suas capacidades e combater o isolamento, já que a maioria dos idosos não têm como canalizar suas forças e a intervenção ocupacional, em si, atenua a depressão, indiferença e tristeza características dessa condição.

Como o atendimento nos lares de idosos frequentemente visa o bem-estar físico, mas a nível elementar, os cuidados básicos, ainda que indispensáveis, acabam por deixar uma série de outros pontos sem atenção. A Terapia Ocupacional supre essas necessidades, dando a atenção individualizada que o idoso precisa.

O sorriso que sempre vejo no rosto dos idosos de quem cuido e dou a minha atenção, é o melhor salário que posso receber. É uma benção saber que graças as pessoas que fazem o que eu faço, esses idosos recebem o carinho, a atenção e o atendimento necessário que cada um deles merece.

Venha conhecer mais sobre esse assunto aqui na Residencial Bem Viver. Entre em contato e marque uma visita!

19/03/2019

Orçamento Rápido